Mudar de profissão: uma guia para quem vai trocar de carreira

Mudar de profissão: uma guia para quem vai trocar de carreira

20 de February de 2020 Off By Genadi Santana

Em um mercado de trabalho cada vez mais instável e inseguro, muitas pessoas começam a questionar suas escolhas de carreiras. Algumas, buscando uma recolocação profissional, investem em uma segunda graduação, licenciatura ou pós-graduação com o objetivo de mudar de profissão. 

Se você está entre os brasileiros que desejam mudar de profissão, há diversas questões que você precisa considerar! Um bom planejamento para trocar de carreira, uma reflexão profunda sobre os motivos que te levaram a isso e a avaliação das possibilidades no mercado de trabalho que você quer ingressar são algumas delas. 

Mas uma mudança de carreira é totalmente possível e há bons exemplos que podem te inspirar nessa caminhada. Além, é claro, das dicas que vamos te dar neste guia para você que deseja ter uma nova profissão. 

Avalie os motivos para mudar de profissão 

Infelicidade no trabalho atual, falta de vocação para a carreira que você cursou e baixos salários podem ser alguns dos motivos pelos quais você esteja querendo mudar de profissão. Todos esses motivos são válidos, mas é importante que você avalie bem o que te faz querer abandonar a sua área de trabalho atual para evitar arrependimentos futuros. 

Primeiro, avalie o seu trabalho atual. O que nele te deixa infeliz? É de fato a carreira que você escolheu que você não gosta, ou apenas o seu trabalho atual que não te proporciona os desafios e retornos que você deseja? É muito importante neste momento buscar por todas as oportunidades possíveis dentro da sua área, para que você realmente tenha certeza que não é apenas o seu atual emprego que te faz querer abandonar a sua atual profissão. 

Converse com outras colegas da área, e descubra em quais locais eles estão trabalhando e em que área eles estão atuando. Depois de feita essa descoberta, se pergunte se você não gostaria de estar em alguma dessas ocupações. Avaliando a rotina de trabalho, salários, motivações e desmotivações dos seus colegas, é possível descobrir se essa carreira ainda faz sentido para você. 

Se mesmo depois de avaliar o seu mercado de trabalho, a ideia de mudar de profissão persistir, você terá um caminho longo, mas muito proveitoso pela frente. Começando pelo planejamento para fazer a transição profissional. 

Faça um planejamento consistente para a transição profissional 

Planejar é fundamental para não correr riscos desnecessários. Mudar de carreira pode custar muito tempo, dinheiro e energia, mas para que a transição profissional seja a mais leve possível, é necessário fazer um planejamento consistente. 

Nesse plano, leve em consideração que é necessário fazer uma transição financeira viável. Algumas pessoas largam o seu emprego assim que decidem mudar de carreira, mas essa não é a opção mais confortável. O ideal é fazer um planejamento de anos, para você ir trocando aos poucos e ir experimentando essa nova profissão sem a pressão financeira. 

Também é importante ter muita cautela e agir com paciência, pois nenhuma transição abrupta te trará benefícios. Estabeleça metas, prazos e indicadores que possam te mostrar ao longo do tempo se essa é a melhor mudança possível. 

Considere os novos caminhos profissionais possíveis

Agora, é hora de avaliar o novo mercado de trabalho que você deseja ingressar. Converse com amigos, colegas e conhecidos sobre a profissão, quais são as principais oportunidades de atuação, se na sua cidade é possível conseguir um bom trabalho na área. 

Quando escolhemos a nossa primeira profissão somos, em geral, muito jovens e não sabemos muitas vezes como é o mercado de trabalho e as nossas reais vocações. Por isso, ao escolher uma nova profissão, é importante levar em consideração aspectos que não levamos na escolha da primeira. 

Depois de muito refletir e descobrir qual é a nova área que você deseja ingressar, é hora de decidir como você vai colocar isso em prática. 

Escolha entre fazer uma segunda graduação, licenciatura ou pós-graduação 

Agora que você decidiu de fato fazer uma transição e mudar de carreira, é necessário pensar se vai investir em estudar para um concurso público, fazer uma segunda graduação, licenciatura ou pós-graduação. 

A escolha correta vai depender de como é a nova área que você pretende ingressar. Uma segunda graduação, por exemplo, vai levar no mínimo quatro anos para ser concluída. Então esse é um investimento de tempo e energia que precisa ser muito bem calculado. Em alguns casos, uma graduação pode ser complementar à outra e melhorar o seu currículo, te dando mais oportunidades na nova área. Em outros casos, os recrutadores podem considerar uma segunda graduação como uma falta de foco. 

Outra boa opção é fazer uma licenciatura de seis meses ou um ano, caso você esteja interessado em ser professor. Essa oportunidade existe para aqueles que querem dar aula em áreas afins a de sua formação. Por exemplo, se você se formou em Pedagogia e quer dar aulas de história, pode fazer uma licenciatura de curta duração. 

Uma última opção é fazer uma pós-graduação na área que você pretende entrar. Por ter um tempo de duração mais curto acaba sendo uma escolha mais fácil para os que desejam mudar de profissão. A pós-graduação trará um conhecimento condensado e complementar para profissionais já graduados. 

A escolha correta vai depender da sua familiaridade com a nova área, do quão próxima ela é da sua antiga profissão e, principalmente, do seu planejamento! 

Quem busca uma recolocação profissional no mercado tem diversas opções boas, basta pesquisa, planejamento e atitude! Ficou com alguma dúvida de como mudar de profissão de maneira tranquila? Comente aqui neste post que iremos auxiliá-lo.